Arquivo da categoria: Poemas, contos e crônicas

Um lar para retornar

Quando não tinham uma jornada noturna programada, os homo sapiens primitivos voltavam de suas caçadas ao anoitecer (para reunirem-se ao redor do fogo, desfrutando o aconchego da tribo e os núcleos familiares). Nós também fazemos isso… mas eles sabiam exatamente … Continuar lendo

Publicado em Poemas, contos e crônicas, Santa Maria da Boca do Monte | 2 Comentários

A “corrida humana”

Um trocadilho intraduzível para o português é uma das melhores partes do filme “The Switch” (com Jennifer Anniston e  Jason Bateman, que no Brasil chamou-se “Coincidências do Amor”). No início do filme, o narrador e personagem principal tece comentários sobre … Continuar lendo

Publicado em Cinema, Poemas, contos e crônicas | 2 Comentários

O Futuro

A Física já aceita, de modo mais ou menos irrevogável, que o tempo é uma dimensão da matéria, tanto quanto as outras, com a notável diferença de que nele a matéria move-se de modo constante e unidirecional – sempre na … Continuar lendo

Publicado em Poemas, contos e crônicas | 3 Comentários

Lissa

* este é um trecho do que se poderia chamar de um eterno rascunho… um capítulo de um livro tantas vezes revisado, adormecido em gavetas, que talvez algum dia venha à luz, feito sonhos pendurados em nuvens que esperam a … Continuar lendo

Publicado em Poemas, contos e crônicas | 10 Comentários

Lá e Depois

A frase “Viva depressa, morra jovem e deixe um cadáver bonito”, foi dita pelo personagem Nick Romano (vivido por John Derek), no filme O Crime Não Compensa, embora muitos acreditem que tenha sido dita por James Dean. Ela reflete uma … Continuar lendo

Publicado em Poemas, contos e crônicas | 2 Comentários

Apenas um chopp

O homem hesitou. Na verdade, ele estranharia esta frase: em primeiro lugar porque “homem” era um substantivo que jamais fora usado para descrevê-lo; no máximo “rapaz” ou “cara”. Em segundo lugar, porque “hesitar” era um verbo que não fazia parte … Continuar lendo

Publicado em Poemas, contos e crônicas | 2 Comentários

Saudade é ausência…

O cotidiano de qualquer cidade está repleto de despedidas; celebradas com abraços, com beijos, com acenos ou apenas com palavras. Casais se despedem, amigos dizem até breve, mães deixam os filhos nas escolas com um beijo… nos separamos uns dos … Continuar lendo

Publicado em Poemas, contos e crônicas | 5 Comentários