Arquivo do mês: fevereiro 2011

Saudade é ausência…

O cotidiano de qualquer cidade está repleto de despedidas; celebradas com abraços, com beijos, com acenos ou apenas com palavras. Casais se despedem, amigos dizem até breve, mães deixam os filhos nas escolas com um beijo… nos separamos uns dos … Continuar lendo

Publicado em Poemas, contos e crônicas | 5 Comentários

Receitas para o Bolo das Bodas de Ouro

E então o cirurgião-dentista recebeu o paciente, de movimentos um pouco lentos mas com uma ótima aparência para seus setenta anos. Ao acomodá-lo na cadeira, perguntando o motivo da consulta, ouviu aquele senhor risonho dizer: – Gostaria que o senhor … Continuar lendo

Publicado em Outras, Poemas, contos e crônicas | Marcado com | 1 Comentário

O Feitiço do Tempo

Encerrado o horário de verão, “ganhamos” uma hora a mais em nossas vidas, ao menos sob o paradigma da contagem cronológica do tempo, já que a natureza ignora solenemente os desígnios dos governos humanos. Que fazer quando se “ganha” o … Continuar lendo

Publicado em Cinema | 2 Comentários

O universo que habitaste

Agora, enfim… agora, neste exato momento em que a cadência de tua respiração me avisa “ela adormeceu”; agora que te tornaste parte do meu corpo, num amálgama de braços e de sonhos; agora que as palavras reduziram décadas a sussurros; … Continuar lendo

Publicado em Poemas, contos e crônicas | 2 Comentários

Os homens de Marilyn

A americana Norma Jean Baker, escondida sob uma tintura loira platinada e sob o codinome Marilyn Monroe, foi o maior símbolo sexual do século XX. Tal feito deve-se em parte ao talento da mídia de sua época (para a qual … Continuar lendo

Publicado em Cinema | 3 Comentários

Sapatos Velhos

É! Talvez eu seja simplesmente Como um sapato velho Mas ainda sirvo, se você quiser Basta você me calçar Que eu aqueço o frio Dos seus pés… (“Sapato Velho”, brilhando na voz do Roupa Nova) Por que é que quase … Continuar lendo

Publicado em Outras, Poemas, contos e crônicas | 1 Comentário

De Sol e Morangos

Somos, como lembrava Carl Sagan, poeira de estrelas… todos nós, reis ou mendigos, somos insignificantes na escala cósmica. Mas do alto do pedestal de nosso universo interior, não percebemos bem essa dimensão das coisas – e consideramos que uma vida … Continuar lendo

Publicado em Música | 2 Comentários