O incrível Homem-Durex e a fantástica Mulher-Bandaid

    Já fui fascinado pelos super-heróis da Marvel e da DC, entre outros personagens dos quadrinhos da minha infância. Descobri com uma certa tristeza que eles não existem no mundo real. Mas a vida nos ensina que existem, sim outros tipos de super-heróis (os pais e mães de muitos de nós certamente se enquadrariam nesta categoria).

E entre estes fabulosos seres dotados de poderes extraordinários estão dois “super-heróis sentimentais”: o Homem-Durex e a Mulher-Bandaid.

   Seus poderes mágicos são: a capacidade de juntar e colar os cacos de corações partidos, servir como escudo contra a terrível vilã Baixa Auto-Estima e, às vezes, ajudar a resgatar um príncipe ou princesa encantados das garras de piranhas e imbecis que os sequestraram – mesmo que estes super-heróis quase sempre saiam muito feridos de suas lutas heróicas.

    Raro é o relacionamento que termina bem; o próprio fato de acabar é esmagador em uma sociedade que nos ensina que só o sucesso é que importa. Na forma mais comum de terminar uma relação, um dos dois sai magoado, revoltado, deprimido e com a sensação insuportável de fracasso – em suma, sentindo-se um *.

    Nestas horas, é preciso lidar com a fossa para poder seguir adiante. Não há receitas de bolo, obviamente. Há quem mergulhe no trabalho, há quem chore dias inteiros até poder sacudir a poeira e dar a volta por cima, há quem não pare de infernizar a vida do(a) ex…

   … e há quem saia pedindo socorro aos super-heróis sentimentais, procurando um homem-durex ou uma mulher-bandaid para constituir, a jato, uma nova relação que amenize a dor da perda da anterior. Também serve como um teste – “ei, eu ainda sou capaz de atrair alguém, viu?”.  E muitas vezes os pobres super-heróis tornam-se atores involuntários de um teatro, servindo para provocar os ciúmes do(a) ex.

    Há psicólogos e psiquiatras entre os leitores do blog… como já ouvi deles, o mais salutar após o término de uma relação é um período de luto e recomposição (ou ao menos um período de intermezzo para amadurecer uma nova tentativa…). É preciso se permitir ficar sozinho(a) um pouco, mesmo sob os agulhões da carência e da solidão. De modo geral, tentar encontrar consolo para corações partidos nos braços de um terceiro(a) é como empanturrar-se: pode dar uma sensação agradável de início, mas depois causa um desconforto…

   Mas nem vou abordar este ângulo, que está além da minha competência profissional. Me preocupa é o destino destes super-heróis depois de cumprida sua nobre missão. Existem heróis mais moderninhos, descolados e existencialistas que nem estão a fim de nada sério, alguns até tornam-se durex e bandaids profissionais, que sempre estão catando corações partidos por aí… mas alguns mais desprotegidos ficam a um passo de levar duras sovas emocionais.

     Homens-durex e mulheres-bandaid tem sentimentos, of course… muitas vezes eles sequer se dão por conta da fantasia que estão vestindo antes que seja tarde demais. E mesmo quando sabem direitinho do papel que desempenham, correm o risco de cair em uma paixão inesperada por suas(seus) usuárias(os), porque nem sempre é possível manter um olímpico niilismo amoroso à revelia do próprio coração. Assim, estes  heróis vão acabar tão destroçados quanto aqueles que ajudaram colar, com um agravante: ainda vão ter de suportar a constatação de que serviram apenas para isso.

    É possível que homens-durex e mulheres-bandaid superem seu status de personagens secundários e conquistem em definitivo o coração de seus usuários? Em assuntos sentimentais, quase tudo é possível. Mas não é uma alta probabilidade estatística. Acredito que, nestas horas, o melhor é a sinceridade – eu mesmo testemunho que, involuntariamente, quase servi de homem-durex… mas a moça em questão teve a nobreza de colocar todas as cartas na mesa, e me oferecer a opção de enfrentar a aventura ou não (minha escolha pessoal foi não seguir adiante, e a agradeço por ter me dado esta escolha – afinal, poucos dias depois ela estava novamente às voltas com o destruidor de seu coração).

    Porque (lá vem o Principezinho do Saint Exupery de novo…) “te tornas eternamente responsável pelo que cativas” … o coração alheio não é brinquedo. Usuários e usuárias destes super-heróis, sua sinceridade sempre valerá a pena e poupará dissabores para ambos os lados, mais tarde.  Talvez seja apropriado regulamentar de vez a profissão de super-herói sentimental, submeter os candidatos a treinamento exaustivo para suas missões, e exigir carteirinha de habilitação para exercer a tarefa de cola-tudo!!!

Anúncios
Esse post foi publicado em Outras, Poemas, contos e crônicas e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O incrível Homem-Durex e a fantástica Mulher-Bandaid

  1. Cris disse:

    Juro que não sou cética em relação a raça humana e suas relações! Nem tampouco, acho que o homem é ou deva ser uma ilha em si mesmo e em todos os seus sentimentos e necessidades, mas confesso que há em mim uma enorme necessidade de solidão em alguns momentos da vida. A solidão é uma companheira fantástica quando sabemos aproveitar o melhor que ela sempre oferece.

    Não acredito que alguém possa curar a “dor de amor” ou a “dor de coração” ou a dor de cotovelo de quem quer que seja.
    Quando um relacionamento é rompido, sempre opto pelo famoso e fantástico TEMPO. Dê um tempo, curta sua companhia, cure e lamba suas feridas, procure suas saídas e seus novos caminhos e sempre sozinho. Fundamental que seja só essa etapa. Dessa forma, ninguém será responsável pelas novas tomadas de desvios ou a velha e boa estrada.

    Outro dia disse para uma amiga: estou aqui, mas não me peça para decidir ou dizer o que penso. Quando vc estiver curada, digo o que penso.

    Arlei, acho que toda a força que necessitamos está em nós; basta procurar e ter por ela o respeito que perdemos há muito tempo.

    beijos e …to de feriado. Aniversário de Sampa!……………….rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s