Certas coisas…

amedeo modiglianiCertas coisas não me atraem nas mulheres.
  
Não me atrai a plástica ausência de uma ruga, de uma marca de expressão ou de pequenas cicatrizes. Mulheres sem marcas são mulheres sem história, soporíferas e enganosas;
  
Não me atrai o desnudar mal dissimulado de colos, de ventres ou de coxas num bronzeado monocromático e assepticamente livre de imperfeições. Mulheres sem mistérios, sardas ou celulite são rascunhos, esboços inconclusos das mulheres que serão um dia;
 

 Não me atrai um corpo de traços precisos, de curvas desenhadas e de ângulos previsíveis. Mulheres tão perfeitas são escravas da própria efemeridade, condenadas à uma eterna angústia pela perda inevitável do que nunca possuíram;
 
 
rené magritteNão me atraem bocas rasgadamente maduras, ensaiadamente provocantes, mudamente entreabertas. Mulheres monossilabicamente lúbricas são ingênuas aprendizes do que realmente seduz um homem.
 

Não me atraem os sorrisos onipresentes, o contragosto disfarçado, a eterna compostura. Mulheres de mármore são mulheres decorativas, tão adequadas a um homem quanto um par de abotoaduras.

Não me atrai a subserviência, o conformismo e a indiferença. Mulheres sem quereres, sem deveres ou caprichos são crianças de castigo, a buscar o olhar dos pais.

klimt adele blochDentre outras coisas, e sobretudo, não me atraem a indolência, a supressão e a negação do romântico. Desprezar a dádiva de ser mulher é heresia, demência e desatino. Mulheres devem amar desesperada e intensamente, com as lágrimas e as entranhas, com os olhos e com o sexo, com poemas e desaforos, amar até a -ou apesar da- saciedade. Uma mulher que se recusa a amar é um céu que esconde estrelas; uma mulher apaixonada é a obra-prima da natureza.

… e certas coisas muito me atraem nas mulheres.

 
* as obras de arte neste post são pinturas de Amedeo Modigliani, René Magritte e Gustav Klimt.
 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesias e marcado , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Certas coisas…

  1. Paula disse:

    mas que BAITA post!!!

  2. Fernanda Moraes Catelli disse:

    Não tenho o que comentar, estou sem palavras! Você, mais uma vez, foi perfeito com as palavras. Adorei o post! Simples assim, adorei! Voltarei! Sempre! Beijos

  3. Márcia Irala disse:

    Muito bom! Viva as mulheres “reais”!

    “Mulheres tão perfeitas são escravas da própria efemeridade, condenadas à uma eterna angústia pela perda inevitável do que nunca possuíram” a matéria.

  4. NÁDIA CRUZ disse:

    Belo texto , como sempre…!
    Nada como mulheres/homens reais, né?
    Ser mais natural, verdadeiro, humano, é tudo de bom…e um pouco de mistério, também.
    Um abraço
    Nádia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s